sábado, 16 de outubro de 2010

O que as baleias me ensinaram sobre vocação

Sabe aqueles sonhos de infância? Pois é, recentemente realizei um destes. Fui avistar as baleias Jubarte que nesse período do ano migram aqui pro meu paraíso em busca das águas quentes para fazer amor e darem continuidade à espécie. Morro de São Paulo é afrodisíaco até pros animais. (risos)

Enquanto a lancha se aproximava calmamente daqueles mamíferos gigantescos meu ser era tomado de uma emoção divinamente infantil, meus olhos brilhavam como os de uma criança frente ao brinquedo tão sonhado que acabara de ganhar, mas minha alma adulta  logo interrompeu meu momento de fascínio ingênuo me convidando pra tirar alguma lição daquele momento sublime na companhia daquelas figuras colossalmente desastradas. Foi quando comecei a contemplar o alegre, romântico e leve, levíssimo balé desses seres de toneladas. Perguntei-me, como podem tão grandes e pesadas bailarem e saltarem com tanta graça? Logo a resposta lógica me saltou a mente; elas estão no seu habitat natural, no lugar certo, celebrando a vida. Daí me veio que vocação é exatamente isso: estar no lugar “certo”, celebrando a vida integralmente.

Lembro-me que desde meus primeiros contatos com a fé cristã evangélica ouvi que o vocacionado tem que estar aonde Deus quer, mesmo que seja contrário a sua vontade, perfil e identidade cultural. Nunca concordei que a experiência do profeta Jonas servisse de baldrame para mandar pessoas pra lugares que elas nunca desejaram ir, violentando suas vontades por “amor” ao evangelho.

Penso que de alguma forma, mesmo que o vocacionado aprenda a dar amor a todos quantos passarem pela sua vida, existem pessoas especificas que sua alma escolhe amar e dar a vida com prazer, mesmo que a correnteza da vida o leve por caminhos não elegidos, existem caminhos e lugares que o coração escolhe apreciar como habitat natural e nesses lugares e com essas pessoas até nossas maiores dificuldades e aparentes limitações contribuem para que como as baleias dancemos e celebremos o balé da vida.

Na vocação a maré contrária nos conduz para a evolução e o crescimento como ser-na-existencia, assim como levam as baleias (que se deixam levar) para a próxima parada migratória cumprindo seus ciclos naturais.

Exercitemos nossa vocação seja ela qual for com a leveza das baleias.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. (MT 11;29,30)

9 comentários:

  1. Muito bom o post!!!

    Parabens,muito bom!!

    Conheça meu espaço...
    http://mailsonfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Prezado pastor,

    Estou feliz pela iniciativa. Sempre amei os momentos em que estivemos juntos trocando informações sobre os encontros e os desencontros que nós (ser humano) criamos para as nossas vidas.

    Parabéns!

    Um abração do amigo Luzão.

    ResponderExcluir
  3. Léo,

    Bom poder falar com você novamente depois de quase um ano... Irmão eu me emocionei ao ler esse seu texto porque pude me lembrar dos bons momentos de encinamento que você e Dija compartilhava comigo e meus irmãos do Sítio Renascer... Breve estarei indo ai visita-los...

    Parabéns...
    Abçs.

    ResponderExcluir
  4. Grande Léoo< Maravilha de texto, imagens belíssimas para falar de vocação... Rapa, pois é, acredito nisso camarada e acredito q muitas pessoas cumprem mal suas vocações por estarem no lugar errado, ou por ter escolhido não seguir com leveza sua vocação permitindo-se serem arrastadas pelas forças institucionais... Desejo aprender com as baleis que tem pesados corpos mas com muita leveza procuram os melhores lugares... Desejo os lugares de alegria, de partilha, de encontros... Procurarei sempre por estes lugares... Valeu irmãooo!!!

    ResponderExcluir
  5. Elto que bom lhe ver aqui, me add no msn pra gente conversar. nesse aqui: leoamigo77@hotmail.com

    Galera obrigado por ler e comentar, Marquinhos sou seu fã cara, Abração pra todos!

    ResponderExcluir
  6. Graça e paz, sempre!

    Passei por aqui para conhecer seu blog.
    Estou procurando bons blogs para compartilhar.

    Já estou te seguindo.

    Ficaria muito feliz se puder me visitar.
    Se quiser me seguir também será um prazer para mim.

    Abraço em Cristo,

    Sandro
    http://oreinoemnos.blogspot.com/
    Te espero lá.

    ResponderExcluir
  7. Que imagem linda pra falar de algo tão significativo e belo como o sentido da vida (vocação)... Saber dançar a vida com leveza e alegria... deve mesmo ser esse o segredo para ser feliz fazendo o que gosta!!! Bjooo!! Adorei esse!!!

    ResponderExcluir

Web Analytics